O brasileiro e a corrupção

Imagens do Brasil. O brasileiro e a corrupção.
Imagens do Brasil. O brasileiro e a corrupção

O povo brasileiro tem a péssima cultura de tentar obter vantagem em tudo que faz, de tentar fazer de tudo para se beneficiar sem se preocupar em violar a lei ou o direito dos outros. Seguir a lei de Gérson está tão entranhado na nossa cultura como o samba e o futebol. Não é raro ver, na vida real ou em noticiários da TV, alguém utilizar uma carteira de estudante falsificada para pagar meia-entrada em shows ou furtar engradados de cerveja de um caminhão que tomba na estrada. É só ter uma oportunidade para se beneficiar que a maioria aproveita, não se importando se está fazendo corrupção, cometendo um crime ou prejudicando alguém.
O pior é que a maioria da população brasileira sequer se acha corrupta, considera normal cometer um crime (falsificar documento, furtar, etc) para obter alguma vantagem. A corrupção está tão profundamente inserida na nossa cultura que as ilicitudes do dia-a-dia são consideradas normais. Muitos reclamam dos políticos brasileiros, mas fazem exatamente a mesma coisa que dizem abominar em seus representantes eleitos. O sujeito esbraveja sobre a corrupção de fulano que subornou sicrano em Brasília, mas na primeira oportunidade, ou no primeiro aperto, suborna um agente público para não pagar uma multa. 


Continua após publicidade:

A corrupção no Brasil é endêmica e não se restringe só a classe política, mas alcança toda sociedade e é um dos piores males deste país. Assim sendo, ela deve ser combatida e esse combate deve começar no cotidiano, nas pequenas coisas e não só na política. Afinal, um político eleito é um representante do povo e mero reflexo deste. Como ouvi certa vez: uma maçã não nasce de uma laranjeira. Ou seja, de um povo em que a maioria é corrupta ou corruptível, seus representantes políticos serão, em sua maioria, corruptos ou corruptíveis.
Desta forma, para melhorar o Brasil, não adianta mudar somente os políticos, é necessário transformar a todos. A reforma radical a ser implementada é diminuir a corrupção como um todo, seja na política, seja no dia-a-dia da pessoa comum. É necessária uma grande mudança cultural no brasileiro, onde pequenos atos de corrupção não sejam admitidos, mas sim repudiados. Uma espécie de tolerância zero que faça toda população entender o mal que a corrupção, em qualquer nível que seja, faz a nossa sociedade. Quanto mais honestas forem as pessoas em sua vida, maior a possibilidade de serem eleitos políticos honestos. Afinal, estes são representantes daquelas. E quanto mais honesta for a população, menor será a tolerância com a corrupção, tornando cada vez mais difícil uma pessoa ser desonesta. Um círculo virtuoso.


Continua após publicidade:

A corrupção não está no DNA, não é genético, nem nasce com as pessoas. Ela está na cultura, na maneira de agir do brasileiro, mas pode e deve ser expurgada, transformada de regra como é hoje em exceção no futuro, que espero não ser muito distante.


Compartilhe o texto:


Siga o Pensopinando nas redes sociais:

Facebook. O brasileiro e a corrupçãoTwitter. O brasileiro e a corrupção

Assuntos que podem te interessar:

Um comentário:

  1. A corrupção faz parte da vida do brasileiro e mudar isso vai ser muito difícil.

    ResponderExcluir