José de Anchieta, o santo que ajudou a fundar o Brasil

Retrato do Padre José de Anchieta,  o santo que ajudou a fundar o Brasil
Retrato do Padre José de Anchieta - Benedito Calixto de Jesus
Acervo do Museu Paulista da USP. O santo que ajudou a fundar o Brasil

São José de Anchieta nasceu em 1534 em Tenerife nas Ilhas Canárias, Espanha. Ainda muito jovem foi mandado para Portugal com o intuito de estudar filosofia em Coimbra. Pouco tempo depois de sua chegada em terras lusitanas, ingressou na Companhia de Jesus, ordem religiosa que havia sido fundada por seu primo Santo Inácio de Loyola. Como sofria de uma grave doença óssea e os médicos consideravam que os ares do novo mundo poderiam lhe fazer bem, foi enviado por seus superiores ao Brasil.


O jovem noviço desembarcou em Salvador com menos de 20 anos de idade e poucos meses depois foi enviado para a Capitania de São Vicente, onde foi incumbido por seu superior, padre Manuel da Nóbrega, da construção de um colégio no planalto de Piratininga. Em 25 de janeiro de 1554, com ajuda de outros religiosos, São José de Anchieta fundou o colégio que daria inicio a cidade de São Paulo. Ao redor do edifício feito pelo jovem noviço, foram sendo construídas casas, o que transformou o colégio em uma vila, depois em uma cidade e continuou crescendo até se transformar na grande metrópole que São Paulo é hoje.


Continua após publicidade:


A partir da fundação do colégio, São José de Anchieta iniciou seu trabalho de catequização dos índios. Para facilitar a interação dos religiosos com os nativos da terra, ele, além de aprender o idioma falado por eles, escreveu uma gramática em tupi. Fluente na língua indígena, Anchieta fez parte das negociações de paz entre os portugueses e os tamoios, ficando cinco meses refém dos índios enquanto o padre Manuel da Nóbrega retornava a São Vicente para finalizar as negociações de paz. Durante este tempo de cativeiro, ele escreveu um famoso poema dedicado à Virgem Maria.

Pouca gente sabe, mas, São José de Anchieta também foi peça importante na fundação da cidade do Rio de Janeiro. Participou da luta contra os franceses da França Antártida e enviado a Salvador para conversar com Mem de Sá, governador geral do Brasil, retornou com reforços que possibilitaram a vitória portuguesa. Após a vitória e expulsão dos franceses da cidade, ficou ao lado de Estácio de Sá em seus últimos instantes (Estácio morreu pouco tempo após a vitória portuguesa em decorrência de uma flechada que levou durante uma das batalhas contra os franceses e os índios tamoios).

No mesmo período da guerra com os franceses e fundação do Rio de Janeiro, São José de Anchieta, aos 32 anos, foi ordenado padre. Com o fim da guerra e o estabelecimento dos portugueses na cidade, Padre Anchieta dirigiu o colégio jesuíta do Rio por alguns anos até se mudar para o Espírito Santo e dirigir o colégio jesuíta de Vitória. Em 1595, se aposentou e se mudou para a cidade de Reritiba (cidade que também fundou), atual Anchieta no Espírito Santo, onde faleceu em 1597.


Continua após publicidade:


Desta forma, José de Anchieta, canonizado no dia 3 de abril de 2014 pelo Papa Francisco, foi peça muito importante na história do país, ajudando a construir o Brasil como conhecemos hoje em dia. Apesar de nascido na Espanha, o apóstolo do Brasil, como também é conhecido Anchieta, passou a maior parte de sua vida e realizou todas as suas obras em nosso país e, por isso, se tornou o terceiro santo brasileiro reconhecido pela Igreja Católica.


Compartilhe o texto:


Siga o Pensopinando nas redes sociais:

Facebook. José de Anchieta, o santo que ajudou a fundar o BrasilTwitter. José de Anchieta, o santo que ajudou a fundar o Brasil

Assuntos que podem te interessar:

Um comentário:

  1. Iluminado o Papa Francisco, que canonizou o grande catequizador, o São José de Anchieta, que foi de grande importância para o Brasil, onde ensinou e catequizou os índios.

    ResponderExcluir