Julio César, do inferno na copa da África ao céu no jogo do Chile

O goleiro brasileiro Julio César passou por maus momentos após a falha que ajudou a eliminar a seleção brasileira da copa da África do Sul. Além de ver sua carreira com a camisa amarelinha praticamente chegar ao fim, viu também sua carreira como um todo entrar em declínio. Algum tempo após a copa, o arqueiro brasileiro saiu da poderosa Internazionale da Itália para o pequeno Queens Park Rangers da Inglaterra e depois para o Toronto do Canadá, um time praticamente desconhecido no cenário internacional.

Neste período, Julio praticamente não era lembrado para a seleção brasileira e muitos viam suas transferências para mercados menores como uma pré-aposentadoria. No entanto, estas pessoas estavam enganadas. Quando Luis Felipe Scolari assumiu a seleção brasileira, fez questão de contar com a experiência do jogador e o colocou como seu homem de confiança no gol brasileiro. O goleiro assumiu a responsabilidade, mesmo sob olhares desconfiados, e voltou a defender o time canarinho. Um pouco depois de seu retorno, o arqueiro já jogou um campeonato oficial, a copa das confederações, e teve excelente participação, ajudando o Brasil a ser campeão.

Mas a redenção ainda estava por vir. E ela veio nesta copa do mundo. O que pode ser melhor do que um mundial para redimir outro? O Brasil entrou ontem em campo para um jogo bastante complicado contra o Chile e não conseguiu desenvolver bem seu futebol. Jogo nervoso, com poucos lances de beleza e com o principal craque brasileiro em uma tarde bastante apagada. Mas mesmo assim, o Brasil conseguiu marcar um gol em jogada de bola parada. No entanto, em uma falha do setor defensivo cedeu o empate para o time chileno. A seleção brasileira não conseguia se achar em campo e o medo de uma eliminação se disseminava em toda torcida. E foi neste cenário e nos momentos mais críticos da partida que surgiu a estrela do goleiro Julio César.

Primeiro com a sorte. No fim da prorrogação, a bola sobrou a caráter para o atacante chileno que encheu o pé, a bola passou pelo nosso goleiro, mas não pelo travessão. O lance não tirou o empate do placar e levou o jogo para a disputa de pênaltis. Neste momento, apareceu a competência do arqueiro brasileiro que defendeu duas penalidades e contou novamente com a sorte quando o jogador chileno chutou, o último pênalti da disputa, na trave, decretando a vitória brasileira. Depois de quatro anos, Julio César passou de protagonista da derrota contra a Holanda para a estrela principal da vitória contra o Chile e classificação brasileira para as quartas de final do mundial.

Nosso goleiro comemorou muito a volta por cima e tem todos os motivos para isso, afinal foi o herói da classificação. A torcida brasileira aplaude e agradece Julio César pela classificação para próxima fase, mas torce para que o arqueiro não seja mais protagonista em nenhuma partida, uma vez que, normalmente, quando o goleiro é o herói do jogo é porque o seu time não foi tão bem e todos os torcedores esperam que a seleção melhore bastante e jogue bem suas partidas para vencer esta copa em casa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário