Mês de junho, época de Festa Junina

Bandeirinhas de festa junina

Como está na época dela, vamos falar da festa junina. Como sabemos, atualmente, a comemoração celebra três santos católicos: São Pedro, São João e Santo Antonio. E é comemorada em várias partes do Brasil e do mundo. Todavia, muitos relacionam e dão como origem da celebração, a festa pagã que celebrava o solstício de verão no hemisfério norte e que, aos poucos, durante a idade média, foi sendo cristianizada e transformada em um festejo católico.

A fogueira, por exemplo, tão comum nas festas pelo Brasil afora, teria origem na comemoração pagã do solstício de verão, na qual as pessoas acendiam o fogo para pedir boas colheitas, e teria sido cristianizada juntamente com toda a celebração durante a idade média. Muitos dizem que exatamente por ter essa origem pagã, a fogueira é um ponto em comum em todas as festas juninas européias, de Portugal à Rússia. No entanto, há uma tradição católica que diz que a fogueira foi utilizada por Izabel para avisar sua prima Maria do nascimento de seu filho, João Batista. Desta forma, a fogueira faria parte da comemoração do nascimento de São João e, por isso, utilizada em seu dia. De um jeito ou de outro, a fogueira foi inserida e faz parte da festa junina e, a partir dela, nasceram outras tradições como os fogos e as bombinhas.

Outro fato interessante é a origem do nome da celebração. Existem algumas teorias de qual seria a procedência da denominação 'festa junina'. A primeira, e mais conhecida de todas, é que o nome seria este em referencia ao mês de junho, já que a festa acontece neste mês. Outra teoria está ligada a comemoração do dia de São João, uma festa joanina em que o nome foi transformado, com o passar do tempo, em festa junina. Ainda há uma terceira teoria, que diz que a origem do nome está relacionada com sua origem pagã e a deusa romana Juno, sendo junina em sua homenagem.

Independente da origem do nome, a festa fez sucesso por essas bandas e, trazida ao Brasil pelos portugueses ainda na época da colonização, por aqui fincou raízes, sofrendo influências das mais variadas culturas que habitavam esta terra até se tornar a comemoração que temos hoje em dia. Atualmente, a festa junina é comemorada no Brasil inteiro. As pessoas se vestem de caipira, em referência ao povo que vivia no campo (região que mais se comemorava a festa), e festejam com danças (como a quadrilha), fogueira, bombinhas e comidas típicas. Como acontece mais ou menos no período de colheita do milho, este alimento marca grande presença na festa, sendo a base de várias comidas típicas como curau, pamonha, canjica, etc.

No nordeste brasileiro, a festa ganha grandes proporções e, além de alegrar o povo, ajuda na economia local, uma vez que muitos turistas visitam as cidades nordestinas e as grandes festas juninas que lá são realizadas. Agora, acho que está na hora de terminar este texto, pois, já dá para sentir o cheiro do milho e escutar os barulhos das bombinhas, a festa junina nos aguarda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário