Antes da independência: Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

Em março de 1808, chegava ao Brasil a corte portuguesa, que fugia de uma iminente invasão do exército napoleônico a Portugal. Em principio, a família real foi alocada em prédios no centro do Rio de Janeiro como o edifício do paço e o restante da comitiva em diversas casas confiscadas para a chegada da corte. Essas casas eram marcadas com as letras “PR” em suas frentes, que significavam “Príncipe Regente”. Mas, o povo na época dizia que, na verdade, significavam “Ponha-se na Rua”, já que seus proprietários eram obrigados a ceder suas residências para as pessoas da comitiva da corte.
Com a transferência da corte de Portugal para o Rio de Janeiro, o Brasil passou a ser o centro de decisões de todo o domínio ultramarino português e não podia continuar com as limitações que tinha como colônia. Por isso, foram revisadas várias leis e editadas tantas outras para que a região pudesse ser desenvolvida a contento para sua nova função. Entre as várias alterações para desenvolver o país foram abertos os portos para as nações amigas, foi suspenso o alvará que proibia a criação de indústrias no país, foi criado o Banco do Brasil, foi autorizado o funcionamento de jornais, criadas escolas, etc.

Mas mesmo com todas essas ações, não era possível que o rei, a corte, o centro de poder do reino, ficasse em uma colônia. Assim, em 1815, o Brasil é elevado a reino e integrado ao Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, com centro decisório no Rio de Janeiro, de onde o rei exercia sua soberania sobre todos os territórios portugueses. Atualmente, em moldes semelhantes, existe o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, do qual fazem parte Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Um dado curioso é que internacionalmente estes países, de uma maneira geral, são representados pelo Reino Unido, seja na ONU, na disputa das olimpíadas ou em outros órgãos internacionais. Mas não quando se trata de futebol, onde os países atuam de maneira independente, cada um com seu time nacional.

Voltando a falar do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, ele só teve dois soberanos. A rainha Maria I e, seu sucessor, o Rei D. João VI. E terminou em 1822, quando o Príncipe Real de Portugal, Brasil e Algarves, D. Pedro, desmembrou o Brasil do resto do reino, declarando sua independência e se tornando o primeiro imperador deste novo país. Continuaremos a falar desta parte, a independência do Brasil, no próximo texto. Até lá.

2 comentários:

  1. Agora vamos nos libertar por meio da eleição. De sua opinião em www.brasilpresidente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O voto consciente é o melhor instrumento para melhorar o Brasil. É muito importante que todos escolham os melhores candidatos (segundo princípios e ideologias de cada um) tanto para o poder executivo quanto para o legislativo.

      Excluir