Juros: amigo ou inimigo?

Quase todo dia se ouve falar em juros. Os juros estão baixos, estão altos, precisam subir para controlar a inflação, precisam cair para incentivar o investimento, etc. Mas o que são os juros na vida de cada pessoa? No âmbito pessoal de cada um? Eles são o que pode ajudar alguém a ganhar muito dinheiro (trabalhar para você) e atingir a independência financeira ou o que pode colocar um individuo em grande sufoco, aumentando substancialmente suas dívidas (você trabalha para eles). Albert Einstein disse certa vez que “os juros compostos são a força mais poderosa do universo” e essa frase vale para os dois lados, para ajudar ou dificultar a vida de cada um.
A maioria das pessoas tem a ideia de juros como inimigo. Um sistema que explora o indivíduo, que aumenta suas dívidas e dificulta sua melhor qualidade de vida. Isto acontece porque existe em nosso país uma cultura consumista de trabalhar para os juros, ou seja, trabalhar para pagar juros. As pessoas não são acostumadas a poupar para depois consumir e sim a consumir, fazendo dívidas e pagando depois com juros. Exemplos comuns em nosso cotidiano não faltam: entrar no cheque especial, não pagar a conta total do cartão de crédito, financiar eletrodomésticos, eletrônicos, carros (no fim das prestações a pessoa leva um e paga três) e assim por diante. Nestes casos, os juros estão sempre contra a pessoa e ela tem que trabalhar para eles, para conseguir pagar suas dívidas.

No entanto, os juros não precisam ser inimigos. Muito pelo contrário, eles podem ser o melhor amigo de quem persegue sua independência financeira, renda passiva, uma boa aposentadoria ou realizar qualquer outro sonho. Para isso, é preciso primeiro sair da febre consumista, ter disciplina para gastar menos do que ganha e deixar os juros compostos agir sobre esta parcela que sobrou. Quando a pessoa consegue uma sobra de dinheiro para investir no final de todo mês, estuda um bom investimento e tem disciplina para manter este investimento ao longo do tempo, o resultado é incrível. Os juros compostos somados ao tempo (quanto mais tempo, maior a força dos juros) podem realizar os sonhos desta pessoa. Até mesmo alguns sonhos que muitos julgariam impossíveis quando foram idealizados. 

Desta forma, depende de cada um ser amigo ou inimigo dos juros. A pessoa que fizer os juros trabalharem para ela (eles trabalham bastante e faturam bem depois de alguns anos) pode realizar seus sonhos. Já quem tiver que trabalhar para os juros, pode viver no sufoco, pois da mesma maneira que eles são incansáveis a favor dos amigos, também serão contra os inimigos, fazendo estes trabalhar, talvez, a vida inteira para eles. Então, para ter uma boa qualidade de vida no futuro, é importante pensar bem hoje se você quer os juros no seu time ou no time adversário.

Um comentário:

  1. Para a gente se descontrolar não precisa muito, aí os juros se tornam um tormento, uma bola de neve. Com a facilidade que hoje temos para comprar desde alguma roupa até um carro, por exemplo, tem que tomar cuidado, fazer as coisas com o pé no chão.
    Agora quando o juros está a seu favor, só alegria.

    Abraços,
    Andreia
    http://detransimulado.blogspot.com.br/
    http://www.calculoimc.net.br/

    ResponderExcluir