Renda passiva e a independência financeira

Notas de 50 reais. renda passiva e a independência financeira
Finanças: Renda passiva e a independência financeira

A maioria das pessoas entende renda como sinônimo de salário, ou seja, para elas só existe a renda derivada do trabalho. Isto faz parte da nossa cultura, todo mundo aprende desde pequeno que é trabalhando que se ganha o dinheiro necessário para viver. Este ensinamento está correto, porém incompleto. O salário é um meio de renda, mas não o único. Quando uma pessoa entende isso e consegue aplicar este conceito em sua vida, ela pode dar um salto muito grande rumo sua independência financeira.

Leia Também: Casa própria ou morar de aluguel?

O trabalho é o meio mais básico para se ter uma renda, qualquer pessoa pode ter acesso a um salário, melhor explicando, não existe a necessidade de se possuir nenhum patrimônio para se iniciar esta geração de receita. Por isso que a maioria das pessoas acha que o salário é a única fonte de renda, porque é a mais básica e acessível a todos. Quando uma pessoa não tem nenhum patrimônio, o trabalho é praticamente o único meio para se ganhar dinheiro mesmo.


Continua após publicidade:


No entanto, a partir do momento que se começa a ganhar dinheiro, se começa a trabalhar, a pessoa deve pensar em não deixar seu trabalho ser sua única fonte de renda. Procurar não ser totalmente dependente do salário, transformando o salário em uma de algumas fontes de receita e não na única, ou seja, conseguir a famosa independência financeira. Isto é fácil? Claro que não, mas é possível com muita disciplina e determinação. Estes dois fatores aliados ao tempo podem tornar a pessoa completamente independente de seu salário.

Leia Também: O que você faria com um milhão?

O primeiro passo, e talvez o mais difícil, é ter disciplina para viver com menos do que se ganha e ter uma sobra salarial. Cumprida esta etapa, o dinheiro poupado deve ser usado para comprar patrimônio que produza renda passiva (renda que a pessoa ganha sem fazer nada, passivamente), como imóvel que gera aluguel, ações que geram dividendos, cotas de fundos imobiliários que geram rendimentos ou qualquer outro bem que produza frutos, isto é, esta renda periódica a ser recebida pelo dono do bem sem precisar fazer nada. No inicio da formação do patrimônio é importante reinvestir os frutos (que no começo são poucos) para comprar mais patrimônio capaz de produzir receita, fazendo disso uma bola de neve de acumulação de bens, gerando uma renda passiva cada vez maior e tornando a independência financeira cada vez mais próxima. A renda passiva não se torna significativa de um dia para o outro, a formação de um patrimônio que possibilite a independência financeira pode demorar muitos anos e, como dito antes, exige muita disciplina.


Continua após publicidade:


Muitos dizem que dinheiro não nasce em árvore, o que é verdade. Mas a construção de uma renda passiva, que possibilite a independência financeira, pode ser muito parecida com o plantio de uma árvore. No começo a pessoa planta as sementes e tem que ficar regando todos os dias, sem nada em troca durante muito tempo. Mas depois de muitos anos, o trabalho é recompensado, pois quando a árvore cresce, ela pode dar sombra e frutos para o resto da vida da pessoa que a plantou e teve paciência para esperar o resultado (ler "A árvore de dinheiro").


Compartilhe o texto:



Assuntos que podem te interessar:

A história de um príncipe brasileiro. Renda passiva e a independência financeira As leis devem ser cumpridas. Renda passiva e a independência financeira Paris, a cidade luz. Renda passiva e a independência financeira A corrupção e o brasileiro. Renda passiva e a independência financeira

Um comentário:

  1. Olá,
    A renda passiva é complicada para a maioria das pessoas, simplesmente por não terem sido treinadas para isso, é difícil mudar alguns hábitos, mas quem quer consegue.
    Belo texto.
    Abraço

    ResponderExcluir