Será muito cedo?

Semana passada foi divulgado na mídia o caso de um garoto de 14 anos que foi aprovado no Enem e se matriculou em uma faculdade de medicina. Como era menor de idade e não tinha concluído o ensino médio (estava no primeiro ano), precisou de uma autorização da Justiça e de um exame de proficiência para receber o certificado de conclusão do ensino médio antecipadamente.

Mas será que é bom para um menino de 14 anos pular o ensino médio e cursar uma faculdade de medicina? Pela nota do Enem e resultado do exame de proficiência, o estudante claramente possui capacidade acadêmica para tal, é um geniozinho, mas e quanto a parte não acadêmica da vida do menino? Será que vale a pena este adiantamento?
Inicialmente, qual a vantagem prática de se começar a faculdade aos 14 anos e não aos 17/18 anos como a maioria? Qual seria a vantagem profissional de se formar aos 20 anos e não aos 23 anos? Por outro lado, sem cursar o ensino médio e com a ocupação de uma faculdade de medicina, como o menino irá socializar com adolescentes de sua idade? Irá deixar de jogar futebol com os amigos, deixar de ir ao clube, praia ou parque, ou de participar de festinhas de 15 anos? Será que vale a pena? A faculdade de medicina estará lá daqui a 3 anos para ser cursada, a adolescência não. Se não vivida agora, nunca mais a será.

Outro ponto a ser mencionado é o fato de se submeter um menino de 14 anos a um ambiente adulto, pois a faculdade é frequentada por adultos e, em sua maioria, adultos jovens, que se divertem com muita bebida alcoólica, às vezes cigarros e algumas vezes até drogas ilícitas, sem falar em sexo. Ou seja, um ambiente não muito aconselhável para uma pessoa ainda em formação moral e psicológica.

Enfim, é preciso refletir bastante sobre o assunto, pois um caso destes é sempre uma decisão muito difícil a ser tomada pelos pais e pela Justiça, sendo necessário balancear todas as coisas boas e ruins que possam advir desta decisão, pensando sempre no bem estar do menor.

Clique aqui para ler a reportagem do globo.com sobre a aprovação do estudante de 14 anos

Um comentário:

  1. Sim.
    Tudo a seu tempo.
    E há tempo para tudo...
    Depois, crescem e se tonam nuns mostrinhos e usam o conhecimento adiquirido para se colocarem acima dos outros, como se eles, apenas eles, fossem seres humanos e inteligentes.
    Isso quando não piram e viram gênios do mal.
    Um abraço.

    ResponderExcluir