O último imperador do Brasil

 

Foto de Dom Pedro II. O último imperador do Brasil
Auto retrato de Dom Pedro II. O último imperador do Brasil


"O último imperador do Brasil" conta a história de Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Bragança e Bourbon, monarca brasileiro até a proclamação da república.

Leia a princesa por trás da independência

Dom Pedro II foi imperador do Brasil durante 58 anos dos seus 66 de vida. Recebeu a coroa de seu pai aos cinco anos de idade e assumiu o governo uma década mais tarde, aos 15 anos de idade, após um período conturbado de regência.



Continua após publicidade:

O imperador foi o sétimo filho de D. Pedro I e D. Leopoldina, terceiro homem, mas se tornou o herdeiro com a morte de seus dois irmãos mais velhos. Ficou órfão da mãe com apenas um ano de idade e ficou longe de seu pai aos cinco anos, quando D. Pedro I retornou a Portugal para lutar pelo trono da filha, irmã de D. Pedro II, D. Maria II.

Leia a história do barão negro no império

Quando D. Pedro II tinha nove anos, com a morte de D. Pedro I, ficou órfão de pai também.

Durante sua infância, o último imperador do Brasil passava quase todo o seu tempo estudando para assumir seu posto. Dizem que estudava das 7 da manhã até às 22h todos os dias. O jovem imperador instruiu-se em literatura, geografia, ciências naturais, música, dança, pintura, esgrima, equitação, entre muitas outras coisas.

Leia aqui sobre a guerra de independência

D. Pedro II também aprendeu diversos idiomas, falava alemão, italiano, espanhol, francês, latim, hebraico e tupi-guarani. Lia grego, árabe, sânscrito e provençal. O imperador foi a primeiro a traduzir “as mil e uma noites” do árabe para o português no Brasil.

O monarca adorava ciência e artes em geral. Na foto acima ele tirou, talvez, uma das primeiras “selfies” do mundo, escondendo o fio da máquina por baixo de seu casaco e segurando o controle da máquina.

Leia a história de um príncipe brasileiro

Durante o governo de D. Pedro II, o Brasil viveu grande crescimento social e econômico e ele tinha alta popularidade entre os brasileiros.

O último imperador do Brasil foi casado com a princesa napolitana Teresa Cristina, que após o matrimônio se tornou imperatriz brasileira, e teve quatro filhos, dois meninos que morreram ainda na infância e as princesas Isabel e Leopoldina.



Continua após publicidade:

D. Pedro II morreu na França em 1891, com 66 anos de idade. Mesmo deposto de seu trono e exilado no exterior, teve um funeral de Chefe de Estado com membros da realeza e de governos do mundo inteiro, assim como artistas, intelectuais e cientistas que deram seu adeus ao último imperador brasileiro.

Leia a história da bandeira do Brasil

Muitos anos depois os restos mortais de D. Pedro II, o último imperador brasileiro, foram transferidos para o Brasil e depositados na Catedral de São Pedro em Petrópolis, Rio de Janeiro.



Compartilhe o texto:


Siga o Pensopinando nas redes sociais:

Facebook. O último imperador do BrasilTwitter. O último imperador do Brasil

Assuntos que podem te interessar:

3 comentários:

  1. Que senhor! Muito bacana as curiosidades!

    ResponderExcluir
  2. Diz a história que quando o imperador Pedro II,faleceu acharam um saquinho com areia do solo brasileiro no seu bolso.

    ResponderExcluir