A compra do Alasca

 

Mapa. A compra do Alasca
A compra do Alasca


A compra do Alasca aconteceu no século XIX, mais precisamente em 1867. O negócio envolveu o Império Russo e os Estados Unidos da América.

Leia sobre a compra do Acre

O Império Russo no século XIX começava na Europa, passava pela Ásia, e terminava na América, quase dando a volta no mundo inteiro e se estendendo por três continentes.

Leia a revolta dos escravos

No entanto, os russos estavam em dificuldade financeira e tinham medo de perder seu território no continente americano (atual Alasca) sem qualquer compensação para um dos seus maiores rivais da época, o Império Britânico.


Continua após publicidade:

Os britânicos tinham o território vizinho ao Alasca (parte do atual Canadá) e teriam mais facilidade para tomar a região do que a Rússia para defendê-la, uma vez que o território era muito longe de Moscou, quase do outro lado do mundo, e o Império Russo passava por dificuldades financeiras.

Leia a história de um barão negro no Brasil

Assim, o Czar Alexandre II decidiu enviar um emissário aos Estados Unidos para negociar a venda de suas terras na América, ou seja, a compra do Alasca pelos americanos. A ideia do Czar era mandar um recado ao Império Britânico, que não os deixaria crescer mais nesse continente, e fortalecer os cofres russos, acabando com a possibilidade de perder o território de graça.

Após conversações, a compra do Alasca foi fechada e os Estados Unidos pagaram 7,2 milhões de dólares (mais que 1,6 bilhão de dólares atualizado para 2006) ao Império Russo.

Leia a história dos escravos japoneses

A opinião pública americana não gostou do negócio e muitas foram as críticas à compra do Alasca. Muitos disseram que o país não deveria ter gasto tanto dinheiro num território remoto e gelado, que quase não tinha população e seria muito difícil de ocupar.


Continua após publicidade:

No entanto, o governo americano, especialmente na figura do Secretário de Estado William Seward, acreditava que o território era estratégico ao país, que queria se expandir e evitar o crescimento e fortalecimento britânico na região.

Leia sobre brasileiros na primeira guerra

Assim, no dia 30 de março de 1867 foi assinado o Tratado de Compra do Alasca. Em comemoração a esse acontecimento, a última segunda-feira do mês de março é feriado local, data conhecida como “Dia de Seward” (homenagem ao acima citado William Seward, que conduziu a compra do Alasca pelo governo americano).

Leia sobre o processo mais antigo do Brasil

Atualmente, o Alasca é o maior estado em tamanho dos Estados Unidos, embora seja um dos menores em termos de população, e tem Anchorage como sua maior cidade, com quase 300 mil habitantes.


Compartilhe o texto:


Siga o Pensopinando nas redes sociais:

Facebook. A compra do Alasca.Twitter. A compra do Alasca.

Assuntos que podem te interessar:

Um comentário: