São Sebastião e o Rio de Janeiro

 

Pintura de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro
São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro


São Sebastião foi um militar do século III, que foi condenado à morte por flechadas pelo império romano em razão de sua fé cristã.

A história de um barão negro

Ele é considerado padroeiro de muitos lugares, além de protetor dos arqueiros, entre outros, e era o santo protetor do jovem rei de Portugal em 1565, Dom Sebastião.


Continua após publicidade:

Então, no dia 1º de março de 1565, quando Estácio de Sá, na presença de Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, fundou uma cidade na Baía de Guanabara, decidiu homenagear o Santo Protetor do Rei de Portugal, dando à cidade o nome de São Sebastião do Rio de Janeiro.

O santo que ajudou a fundar o Brasil

A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro cresceu ao longo dos séculos, se tornou uma grande metrópole, mas nunca deixou de comemorar o dia de seu padroeiro, todo dia 20 de janeiro. A data é feriado municipal.

Para continuar lendo sobre a fundação do Rio de Janeiro clique aqui.


Compartilhe o texto:


Siga o Pensopinando nas redes sociais:

Facebook. São Sebastião e o Rio de Janeiro.Twitter. São Sebastião e o Rio de Janeiro.

Assuntos que podem te interessar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário